Casamento na praia tagged posts

Como valorizar o momento das alianças

O anel (aliança) surgiu entre os gregos e os romanos, tendo provavelmente por origem um costume hindu de usar um anel para simbolizar o casamento. Os romanos acreditavam que no quarto dedo da mão esquerda passava uma veia (vena amoris) que estava diretamente ligada ao coração, costume culturalmente seguido até os dias de hoje.

Independentemente de quando ou como tenha surgido, fato é que a aliança é um símbolo de união e fidelidade entre os casais, e possui seu momento de glória dentro do casamento: o momento da sua entrada !

Claro que optar por não dedicar um espaço a este momento não irá diminuir a importância da sua cerimônia, esta é apenas mais uma forma de personalizar o seu evento e encantar os seus convidados.

Caso seja esta a sua decisão, o noivo poderá tirá-la do bolso e entregar para o responsável pela benção das alianças na hora oportuna. Assim era feito e talvez com o crescente  desejo dos noivos por cerimônias criativas e personalizadas tenha deixado de ser visto. Ou será que este costume perdeu sua vez por “culpa” do noivo ?! Afinal esta era a única responsabilidade do homem no casamento, e muitos deles as esqueciam em casa, lembram ?! rs Aí começaram a entregar para o padrinho mais próximo, e … ops !, ele é homem e esquecia também ! rs Nada melhor do que intervir nesta situação colocando a entrega delas no programa ! Acho que eu descobri o real significado desta mudança !!! \o/ rsrsrs Desta forma alguma mulher “ganhará” esta responsabilidade (e não teremos mais alianças esquecidas) : a mãe do noivo … a irmã do noivo … a cerimonialista … rs

blog manu gonçalez alianças

Para as pessoas que me acompanham por aqui, já desconfiam que a minha opinião é que se faça SIM deste momento algo irresistível e único, que poderá surgir através da pessoa escolhida para levá-las ou do local “desenhado” para carregá-las. Use a sua criatividade, sempre !! Gosto muito dos porta-alianças de porcelana, da idéia dos bichinhos de tecido, de deixar que os seus bichinhos as levem na cabeça, ou no pescoço, e até mesmo de se aproveitar o tema da decoração (por exemplo conchas para casamentos na praia) como tem sido feito atualmente, mas, especial mesmo é quando envolvemos sentimento nesse momento !

blog manu gonçalez alianças 01

Você pode aproveitar o carrinho favorito da infância do seu noivo , a sua boneca de estimação, uma miniatura do instrumento musical que é o maior hobby de um dos dois (achei genial essa foto abaixo em que a própria noiva, que é pintora, entra com uma paleta de cor com as alianças amarradas, dispensando o bouquet !). Que tal surpreender os seus convidados com a seguinte brincadeira: o pajem entra como “segurança” das alianças, todo a caráter ?! Ou a idéia de usar um porta-jóia antigo, que ficou de lembrança de uma pessoa querida que já não está mais com vocês ?

Torne este momento ainda mais pessoal: traga a sua vida e a sua história para o seu grande dia através desses objetos que marcaram o crescimento ou o encontro de vocês ! E aí, um momento que já era tão esperado – o símbolo que encerrará a intenção deste compromisso – carregará junto com ele toda uma bagagem nostálgica de felicidade e emoção …

blog manu gonçalez alianças 02

Casamento na praia: convite e dress code

O dress code para um casamento na praia está além de tradições. Claro que alguns cuidados devem ser tomados, mas de forma geral, por ser um evento em clima despojado, levamos em consideração mais a praticidade e conforto das roupas, aliados obviamente a beleza das mesmas !

Principalmente em virtude do ambiente rústico, o casar na praia pede algo mais leve, fluido, sem muitos detalhes; o que não afasta a elegância. Para as mulheres, chiffon, seda, organza e outros tecidos de “famílias” próximas são utilizados em vestidos curtos, mídi ou longos – que já ficam mais glamourosos. Os estampados, como por exemplo os florais são bem aceitos e agregam estilo ao traje. Com relação aos vestidos curtos, vale ressaltar que o bom senso não pode ser dispensado – lembre-se que você estará em um casamento, o que é muito diferente de ir a praia passear e desfilar o bronzeado … Para o penteado, o próprio clima de praia exigirá algo sem muita complexidade e pretensão: cabelos soltos ou presos em um coque desconstruído são algumas das opções.

Como a figura principal ainda é a noiva (sim, alguns convidados podem se deixar levar pelo cenário e esquecer dela … rs), as mesmas observações acima deverão ser avaliadas, obviamente com uma maior liberdade de adornos e detalhes para que se destaque das madrinhas e convidadas presentes na celebração. Evite: excesso de brilho e salto agulha.

manu gonçalez casamento na paria 01

Chapéus, flores no cabelo, e até um véu – que em versão mais curta e com o tecido adequado não irá incomodá-la na cerimônia, nem levantará areia sobre os convidados são escolhas acertadas.

manu gonçalez casamento na paria 02

Convém ressaltar que o cabelo deverá estar de acordo com o vestido: se clássico, boho-chic, ou “modernoso”. Outras opções são as coroas de flores, ou acessórios com pedraria que se aproximem do tema “mar”.

manu gonçalez casamento na paria 05

Mesmo com a informalidade do evento, não deixem de adequar o seu traje ao tempo: areia, vento, sol, calor acima da média (dependendo da estação) e até chuva poderão surpreender você caso não tenha se preparado.

No que diz respeito aos trajes do noivo, pais e padrinhos, estes serão ditados pelos noivos, e seguirão o estilo de casamento planejado. De maneira geral recomenda-se o social sem gravata, como calça, camisa e (ou sem) blazer.

Para facilitar a vida dos convidados e evitar trajes inadequados sugira antecipadamente o dress code no próprio convite de casamento ! Tenho certeza que esta atitude será aplaudida pelos indecisos … rs

manu gonçalez casamento na paria 04

Casamento na praia: as primeiras observações

Decoração Casamento na Praia

Casar na praia vem sendo a primeira escolha daqueles que desejam uma cerimônia autêntica e marcante. Seja pelo privilégio de presenciar a chegada do pôr do sol , que encanta a todos e embeleza o evento, o simples sussurro da maré ou o cair da noite em clima de romance – fato é que cada vez mais casais se rendem a este estilo de cerimônia.

Um detalhe que a maioria desconhece é que um casamento na praia só pode ser feito através de um Alvará da Prefeitura com autorização para a utilização do espaço escolhido, que geralmente é requerido e autorizado um mês antes do grande dia. Por este fato já percebemos que um evento neste estilo requer muita organização e disciplina no seu planejamento, e mais ainda, um estudo apurado das minúcias do local para que o casal não tenha surpresas desagradáveis no decorrer da cerimônia (por exemplo o comportamento instável da maré para aquele período).

Uma maneira de minimizar estes riscos é fazer o casamento na primavera (entre setembro e novembro), quando a temperatura está mais amena e não há tanta possibilidade de chuva, todavia, ainda assim o casal deverá manter um “plano B” caso haja mudanças climáticas bruscas e atípicas, como toldos, estruturas fixas de apoio e um local coberto anexo para que toda a recepção possa ser remontada neste espaço sem que a decoração seja prejudicada, e que comporte inclusive o DJ e os seus equipamentos eletrônicos.

casamento na praia 01

Um gerador por exemplo entrará em ação caso haja queda de energia elétrica, e manterá a comida (geralmente fresca) refrigerada.

Outrossim, como você estará exposto aos olhares de “estranhos”, visto que o evento se dará em local público, muitos buscam contratar um segurança particular. Uma outra observação importante é a necessidade da presença ininterrupta de um salva-vidas,  para o caso de convidados mais exaltados insistirem em mergulhar depois do excesso de bebida alcoólica.

Importante também verificar a existência de banheiros suficientes no local, ou a necessidade de se contratar banheiros do tipo “container”ou químicos, evitando assim constrangimentos maiores para todos os convidados.

Com relação a decoração, esta não necessariamente precisa ser baseada no conceito náutico, todavia, muitos se aproveitam deste tema quando da escolha da paleta de cores, no intuito de valorizar o “fundo” azul e verde ao redor.

casamento na praia 03

As flores devem ganhar atenção especial principalmente se você optar por casar em meses quentes, quando o calor e o sol fortes as farão murchar rapidamente – converse com a sua decoradora ou o seu florista sobre as opções mais resistentes para a data do seu casamento.

casamento na praia 04

Como festas na praia pedem sabores e texturas mais leves, uma boa pedida são os bolos com sabores de fruta (abacaxi, limão, maracujá) ou os bolos adornados com frutas frescas (por exemplo um bolo de ganache de chocolate coberto com morangos). Uma outra opção é utilizar as mesmas flores do bouquet, ou alguma flor presente na festa, para trazer identidade visual com a dècor.

casamento na praia 07

As bebidas devem ser as mais variadas possíveis, para que você possa agradar a todos os paladares, mas como o ambiente é natural não deixe de acrescentar sucos de frutas diversos e bebidas exóticas (os famosos drinks e coquetéis) que darão um colorido sofisticado e sabor atraente a sua festa.

casamento na praia 06

O cardápio seguirá a gosto do casal, mas como o ambiente já sugere o ideal é servir pelo menos um prato à base de peixes ou frutos do mar. Lembre-se de adicionar uma segunda opção para aqueles que não apreciam estas iguarias (massas, saladas ou outro tipo de carne). Atenção redobrada também aos doces e pratos que levam frutas ou itens que azedam e com os chocolates para que não derretam. A refrigeração deve ser adequada à recepção prevista !

E no mais, seja gentil com os seus convidados: disponibilize repelentes, assentos seguros para que ninguém caia na areia e deixe claro no seu convite o dress code correto para que todos permaneçam confortáveis durante o evento.

Casamento na Praia

Para outras inspirações sobre este tema acesse o álbum “Casamento na Praia”, lá na minha fan page, basta clicar no link presente aqui no blog !