Casamento tagged posts

Os votos

Esta semana revi pela terceira vez (!!) o filme “The Vow”, que por aqui chegou como “Para Sempre”.  Engraçado como em cada uma das vezes, um mesmo filme nos leva para lugares (e pensamentos) diferentes, sendo visto em cada uma delas por um novo ângulo. Ok, ok, eu confesso: o ângulo do Tatum é sempre o mesmo (amor, me desculpe, você sabe que a minha história com ele é antiga…rsrs). Só sei que desta vez me peguei feliz pensando com os meus botões: “ainda bem que os votos começaram a ser elaborados pelos próprios noivos!”. Não me lembro exatamente em que período isto começou a acontecer, em que momento da história os votos tradicionais lidos pelos padres deram lugar aos corações apaixonados, doidos para externar o seu amor. Só sei que eu me peguei feliz quando revi a cena dos votos!!

IMG_6248

Ela: “Eu me comprometo a ajudá-lo a amar a vida, a sempre abraçá-lo com ternura, e ter a paciência que o amor exige. Para falar quando palavras forem necessárias, e compartilhar o silêncio quando não forem. Para discordar em concordar sobre o bolo red velvet. E viver no calor do seu coração, e sempre chamar de lar.”

Ele: “Eu me comprometo a amá-la seriamente, em todas as suas formas. Agora e para sempre. Prometo que nunca vou esquecer que esse é um amor para a vida toda. E sempre sabendo, na parte mais profunda da minha alma, que não importam os desafios que venham a nos separar, sempre encontraremos um caminho de volta para o outro.”

 Simples.

Puros.

Verdadeiros. (Como os votos devem ser).

A maioria dos meus noivos escrevem os votos na semana do casamento, ou na véspera do  grande dia. Por motivos diversos. Medo de não atender a expectativa do outro, dúvida sobre o que exatamente falar ou até mesmo pela pura correria do trabalho e da vida!

Parece clichê dizer isto, mas não existe dificuldade! Quem melhor do que você para falar sobre ele ou para ela? Curto ou longo, não importa o tamanho do texto. Não precisam nem se preocupar com a linguagem! Sendo a história e o sentimento de vocês somente, vale até usar o “dialeto próprio” (e qual casal não tem a sua própria linguagem?)! O importante é que ela entenda, e que você compreenda. Basta. Os convidados estarão presentes como meras testemunhas de um amor que já está consumado: no dia-a-dia, na convivência, nos bons e maus momentos que a vida traz, e que juntos devemos contornar. Se eles estão ali, realmente presentes, e foram convidados pelos motivos certos: amizade, elo familiar, ligação “de outras vidas”, não importa nem se vocês falarem baixinho um para o outro – contanto que depois eles possam comemorar junto com vocês em alto e bom som!!

Os votos são para dois, não para o mundo. Voto é promessa, manifestação de vontade, então melhor um noivo tímido que mal consegue falar o que sente na frente do Celebrante, do que o expansivo cheio de desenvoltura que não cumpre o que diz. Deixa o seu noivo falar duas linhas, e leia você um testamento. Permita que ele leia no celular, se o iPhone for o melhor amigo dele, e leia você no papel de gramatura 300g, texturizado e perfumado. Ou leia no papel de carta da sua infância, quando você já acreditava em príncipe encantado. Que ele tenha o direito de tirar o papel do bolso, amassadinho, e mesmo que ele conte aquele “causo” que te deixa loucamente sem graça, faça desta hora um momento de significado e se importe com o que realmente importa: que as palavras tenham o sentido real do que motivou vocês a chegarem ali: naquele metro quadrado de pura ansiedade para ouvir o sim! Se este momento será regado a um exagero de lágrimas, gagueira ou risadas cheias de nervosismo; se você não fica bonita quando chora (porque a sua boca entorta), ou ele chora engraçado e todo mundo ri – esqueçam a foto, o “short film”, ou o que as pessoas irão pensar se vocês assumirem os apelidos, ali, na frente de todo mundo. O amor pra ser eterno precisa de honestidade: de intenção e de alma. Por isso sejam originais: sejam vocês mesmos! Desta forma, assim como no filme, ambos terão sempre motivos para retornar – um para o coração do outro…

O menu dos meus sonhos …

blog manu goncalez menu dos meus sonhos 00

Quem me conhece sabe o quanto eu gosto de comer. Besteiras, claro. Eu sou daquelas loucas pessoas que começam a ler o menu pelo final, sabe ?! Primeiro a sobremesa, depois os pratos. Sempre foi assim… Aliás, eu troco qualquer prato de comida por um cheeseburger com (bastante) maionese e fritas ou uma pizza. Fazer o quê ?! Deus me quis na incessante labuta para manter o manequim 38 … rs

blog manu goncalez menu dos meus sonhos 01

Mas eu também curto (e muito) um restaurante sofisticado. Costumo dizer que eu transito muito bem entre o “pé de chinelo” e o mais luxuoso dos recintos. Porque o que eu desejo mesmo é experimentar coisas gostosas, que despertem o meu paladar, que me surpreendam, que superem o último prato que ficou na memória, que se transformem no meu novo “prato preferido”. Por isso estou sempre ligada nos bares e restaurantes que abriram, em algum chef novo, uma sobremesa diferente para que eu possa ir checar se ela entra no meu TOP 5 ! (sim, eu tenho um ranking mental … rs). Não vá rir de mim, mas eu aguardo ansiosamente o Guia anual de Restaurantes e Bares da Veja Rio !!!! rs

Além do mais eu adoro uma badalação, um lançamento, um local bem decorado: conhecer restaurantes novos é como um hobby para mim ! Ok, ok, vocês podem me achar completamente fútil por isso mas eu sinto uma enorme satisfação em abrir um guia e perceber que já conheço os restaurantes listados como imperdíveis … rs Meu sonho mais sonho era ser crítica gastronômica, sabe ?! Imagina comer de graça, nos melhores lugares e ainda ser paga pra isso ??!! Coisas de quem tem alma obesa !! rs

Dito isso foi muito fácil escolher o menu do meu casamento, pois eu sabia que iria misturar itens mais rebuscados com as minhas “gorduras” preferidas !! Todas as minhas delícias estavam lá: desde a bolinha de queijo até o brigadeiro (em forminhas lindamente decoradas) que desmancha na boca, um monte de coisas com camarão – porque eu AMO – e meu bolo com massa de chocolate e recheio de brigadeiro e beijinho !! (porque eu gosto mesmo é de bolo preto !)

blog manu goncalez menu dos meus sonhos 03

Peço licença para abrir um parênteses e comentar sobre o recente casamento do cantor Naldo, extremamente criticado dentro do nosso segmento: me recuso a corroborar com relação a escolha do menu. Por que não levar para um dos dias mais importantes da sua vida os seus sabores prediletos: que mal há nisto ? Simples ou não, a idéia do cardápio deve ser agradar a maioria dos convidados E OS NOIVOS ! Então por que logo no dia do seu casamento você vai optar por algo inusitado ??? Deixe pra fazer este tipo de “teste”no seu dia-a-dia, onde vocês poderão transformar uma possível má escolha em piada pra vida inteira !

Um dia para ser chamado de “grande dia” deve ter o seu salgadinho favorito, o doce que você não vive sem, a sobremesa que a sua sogra teve que lhe ensinar para você ganhar o coração do seu futuro marido em momentos de crise, o sabor que lhe faz recordar da infância ou de uma fase extremamente feliz da vida do casal, o primeiro prato que ele cozinhou pra você, ou até a comida servida no dia em que ele lhe pediu em casamento … independentemente de onde seja a sua festa, a definição do menu precisa ter como intuito maior fazer com que todos se sintam “em casa”!

blog manu goncalez menu dos meus sonhos 04

O menu dos meus sonhos tem bastante fritura e muuuiitttooo chocolate ! E o seu ?!?! Se você não abre mão daquela coxinha, ou risole de camarão, do seu mousse de chocolate, um bom sanduba ou de uma simples batata frita … adicione-os ao seu cardápio e comam felizes !

Em favor de uma pisada mais fashion !

Eu sou viciada em Sex and the City. Primeiro porque é uma série sobre mulheres independentes. Segundo porque  fala sobre moda. E terceiro porque trata de relacionamentos, e de amor (ou a falta dele). Mas eu não estou no grupo que passou a reconhecer Choos e Manolos (os famosos sapatos Jimmy Choo e Manolo Blahnik) por causa da Carrie (personagem da Sarah Jessica Parker) – apesar de (confesso) ter desejado por inúmeras vezes um charmoso “Mr. Big” pra mim – sem as traições e sumiços ! rs. Eu já babava por eles antes. Infelizmente, ou felizmente para a minha conta bancária, “Deus não dá asas à cobra”e eu vim ao mundo com uma pisada 33 ! Lembram do episódio “A woman’s right to shoes“, onde a Carrie criava uma lista de casamento “dela com ela mesma” que continha um item somente – um baphônico Manolo ?! Me peguei aqui pensando: será que esta idéia cola no Brasil ????!!!! rs

Blog da Manu Sex and the City

Hoje resolvi falar sobre sapatos, especificamente para as noivas que ainda insistem na idéia de deixá-los por último no ckeck list, já que “eles vão ficar escondidos o tempo todo mesmo”. Acreditem, muitas noivas não forram um sapato velhinho pelo conforto (um ótimo argumento quando forrados com uma roupinha estilosa ! rs). Geralmente o fazem no intuito de economizar no orçamento. Ok, eu também não acho que eles sejam a peça maaaais importante do look, afinal, eu sou a mulher das bolsas, e não dos sapatos de cristal, mas … levanto a bandeira em favor de uma pisada mais fashion !!

Você desce do carro, sobe os degraus da Igreja, da Casa de Festas, você dança, mexe o vestido, e ele está lá, dando as caras ! Você pode até escondê-lo do fotógrafo no making of, mas de resto … não dê atenção a este acessório e ele derrubará você, literalmente !! O conforto é o principal quesito, sempre, e ele deve aliar-se ao estilo e personalidade da sua produção. Entenda, e vamos conversar baixinho aqui para que os nossos namorados, ridos e maridos não nos ouçam … eu sou como vocês !!! Eu também já comprei uma sandália (ou sapato) deslumbrante que desde o momento em que você a coloca no pé sente machucar … e você compra mesmo assim !!!! Por que ?! Porque a gente PRECISA desfilar com ela ! rs Mas aqui falamos do seu casamento, e dor = cara de “Bela – a feia” nas fotos !!! Vai deixar ele derrubar seu dia de princesa ?!

Avalie:

1) Se ele a deixa confortável (caso necessário “amacie” o modelo no pé, semanas antes). O recomendável para isto é uma altura de 7,5 cm, e se a noiva desejar ficar mais alta, plataforma – uma pulseira no peito do pé ajudará a segurá-lo, já que a plataforma tira a flexibilidade do calçado.

Blog da Manu sapatos noivas

2) Se ele combina com o modelo do seu vestido (fechado, longo, curto, sexy, …) e com o SEU estilo principalmente – você estará VESTIDA de noiva e não “fantasiada” de ! Scarpins pedem vestidos mais tradicionais, peep toes são coringas e casam com looks românticos e modernos. Sandálias abertas são uma boa escolha para casamentos no verão e vestidos mais leves, e por aí vai !

Blog da Manu - Peep Toes & Scarpins

3) Caso opte por um modelo colorido, avalie se ele transitará igualmente elegante entre a cerimônia e a recepção, e evite combiná-lo com as cores do décor por exemplo. O ideal é que ele seja a peça fashion do seu look, então cuidado para não cometer exageros compondo-o com o bouquet, cor dos lábios, do esmalte, tudo ao mesmo tempo ! Se você é uma noiva clássica, não use cor “porque está na moda”. “A moda sai de moda, o estilo jamais” e você precisa se reconhecer (e admirar-se) daqui a muitos anos nas suas fotos e no seu vídeo !

Blog da Manu sapatos coloridos para noivas

4) Equilíbrio é fundamental ! Vestidos com muitos detalhes, bordados, aplicações e relevo pedem calçados mais clean, sóbrios, sem muita interferência. Excessos permitidos para o evento – por Manu Gonçalez Cerimonialista: beijos, carinhos, romance, emoção … e bem casados !! rs

Blog da Manu sapatos simples

5) Casamentos na praia ou no campo sempre suscitam dúvidas. Se você optou por este cenário e não suporta a idéia de rasteiras, sapatilhas ou sapatos flat, se permita no máximo 3 (três) centímetros a mais de altura e evite acidentes !

Blog da Manu calçados rasteiros

Os sapatos podem até não ser o protagonista do seu dia de sonho, mas, permita-me uma sugestão: ajuste-os a sua caminhada e permita que eles brilhem com você rumo ao altar !

Moda e casamento: maxi colares para o look noiva

Há quem defenda a idéia de que casamentos não seguem moda. Que eles possuem um conceito atemporal e que as inovações vistas em décor e alguns protocolos não conseguirão atingir o quesito vestuário –  a unânime preferência por looks mais clássicos e tradicionais. Talvez. Começo a perceber uma crescente inquietação por parte das noivas em desfilar modelos personalizados, modernos e que sejam uma extensão do estilo das mesmas no seu dia a dia.

Noivas tatuadas que desejam valorizar as suas “marcas” com vestidos abertos, noivas baixinhas que não abrem mão dos curtos e um sapato estiloso pra combinar, noivas ousadas que abusam da sensualidade em transparências e costas nuas : noivas que não abrem mão da sua identidade pra serem noivas !

Eu já sou do tipo “noiva-menos-é-mais”. Cores sóbrias estão presentes na minha casa e no meu armário, nunca fui uma mulher de muitas cores. Não por insegurança de errar: gosto muito de azul, por exemplo. Mas preto e branco – esse extremo, sempre me encantou. E deixo para pontuá-los com os coloridos: uma bolsa para o look, um vaso para a casa.

blog manu gonçalez moda casamento colares 02

Essa semana fiz a minha mais nova aquisição colorida: um maxi colar verde esmeralda, para compor com todas essas peças clean que eu tenho. E comecei a refletir que apesar de terem surgido por aqui em 2010 somente de um ano pra cá ganharam espaço e forma no pescoço das mulheres. E eu que sempre fui fã das peças pequenas e delicadas, me rendi totalmente a exuberância deste acessório !

blog manu gonçalez moda casamento colares

E por que não trazê-los para o universo noiva ?! Se você (assim como eu) se identifica com vestidos sem excesso, e prefere o impacto de um detalhe ao acúmulo de informações no modelito para o grande dia deixe os maxi colares envolverem você ! O casamento pode até não seguir moda, mas isso não quer dizer que você não possa ter a moda no seu casamento …

O melhor do passado ficou por lá ?

Minha mãe sempre diz que eu tenho “espírito de velha”. Ok, confesso que existe em mim um saudosismo latente com relação a alguns hábitos, modos e vestimentas do passado … Quando falamos em casamento por exemplo, vemos a enorme quantidade de hábitos e regras que se perderam, para abrir caminho às soluções criativas e inovadoras que nos encantam hoje em dia. Mas por que somar de um lado e reduzir do outro ?

blog Manu Gonçalez casamento tradicional 03

Pode ser que somente eu, com este meu espírito “antiguinho” perceba isso, mas já reparou como o cronograma dos casamentos está cada vez mais acelerado ? Comecemos com a entrega dos convites : eles vão pelos Correios ou por e-mail. O jantar de noivado está cada vez mais raro. Pedir a mão da noiva ao pai, ou pessoa “responsável”, nem se fala ! Pra quê ?! Os noivos decidem, os noivos pagam, os noivos aceitam a mão um do outro. Vamos escolher as alianças juntos ? Ninguém quer ter surpresa desagradável ! Casar custa caro. Muito caro. Então vamos fazer um chá bar, que já reduz o orçamento sem o chá de panela, lingerie e despedida de solteiro dos dois lados. Enxoval a gente escolhe pela internet, vai clicando. Não se perde mais tempo indo às lojas para admirar, “sentir”os objetos nas mãos, imaginar todos eles na sua casa. Marca e pronto, fecha a lista. Pede mais de um item de cada coisa, hein ?! Depois a gente troca por dinheiro (crédito). Padrinhos e madrinhas mal sabem das escolhas para o grande dia ! Estejam lá na hora, com a roupa escolhida para não enfear o altar e provem sua amizade. E se forem amigos especiais, que participem do making of ! Saída dos noivos. Você viu ?! Alguém deu tchau ? Os convidados têm hora, compromisso no dia seguinte e foram embora antes da festa terminar. E não precisa importunar os noivos na pista de dança com despedidas, vai sair na foto e fica feio. Nesse casamento não deram havaianas ?! Que horror ! “Eu escolhi esse sapato só porque combinava, está um desconforto ! Não vou nem poder dançar !”.

Eu tenho saudades de um tempo que eu não vivi. Por isso meus convites foram entregues em mãos, eu cumprimentei a todos na chegada e na saída, me preocupei em saber se todos estavam sendo bem servidos e se estavam tendo uma noite agradável. Minha lista foi feita na loja e eu sugeria aos que me perguntavam o que eu queria “meu presente será você, na minha celebração; não deixe de ir”. Talvez por isso eu tenha contabilizado 9 (nove) faltas somente. E olha que a data caiu no meio de um feriado de quatro dias, e teve final do Flamengo na hora do casamento !! rs Os (poucos) meses que se antecederam a data  foram de  longas conversas a noite – como eu gosto, entre os amigos padrinhos, dividindo o que estava sendo sonhado para todos.

blog Manu Gonçalez casamento tradicional 01

Queria mesmo era ter casado na época em que se falava na Igreja “alguém dos presentes é contrário a esta união ? Que fale agora ou cale-se para sempre”. E sentia-se aquela expectativa boba no ar … Quando todos os convidados iam para a porta ver o casal partir. E a noiva trocava de roupa, porque os noivos iam direto para a lua de mel, cansados, mas felizes. Onde o carro estava sempre enfeitado com frases carinhosas e engraçadas, e cheio de latinhas barulhentas penduradas – uma “lembrança” dos padrinhos e familiares, que em algum momento onde os noivos não perceberam deram uma escapulida da recepção. Em um tempo onde havia “drama” e lágrimas na despedida entre pais e filhos, como se eles nunca mais fossem se ver.

Sim, eu tenho “espírito de velha” … e sei que nem todas estas coisas podem ser feitas atualmente, porque a moda é outra e a tendência seguiu mais rápido. Muita coisa pra melhor, sim ! Liberdade para criar e ousar, que nunca será demais. Mas sempre irei sugerir as minhas noivas que resgatem algo do passado, algo que se perdeu, e que para elas continua sendo um hábito especial…

blog Manu Gonçalez casamento tradicional 02

(Ainda bem que me restou o arroz !! rs)

blog Manu Gonçalez casamento tradicional 02 chuva de arroz

Cabelo curto é “teaser de personalidade” …

Eu li isso uma vez em alguma revista. Frase dita por um homem na faixa entre 30 e quarenta anos. E isso tem tempo, então, você percebe que re-al-men-te me marcou. Talvez pelo fato de amar cabelos curtos, ou somente pelo fato de apreciar homens que fogem do senso comum, não sei. O que eu sei é que cabelos curtos me encantam ! Ver um “bom corte” desfilando na minha frente sempre me traz a tona o pensamento de que aquela, com certeza é uma mulher de opinião. Você pode achar besteira, mas reduzir o cabelo (ainda mais no RJ) é o mesmo que reduzir as suas chances de encontrar o seu par, seu sapo pra beijar, ou até o seu noivo ! rs Comprovado está que a minoria dos homens curtem mulheres estilosas. O que eles querem é o cabelão lindo e esvoaçante pra olhar (ou puxar … rs), cheio de brilho reluzente como no comercial de shampoo, daquela moça – sabe ?!, que tenho certeza passou hoooooras esticando, alisando e colocando pomada ou cera nele pra gravar daquele jeito. Agora, vai você falar que precisa gastar trezentos reais (por mês) se ele quer que o seu cabelo balance igual ???!!! rs

blog manu gonçalez casamento cabelo curto 01

O motivo deste post é ver cada vez mais noivas defendendo a bandeira “estou deixando meu cabelo crescer para o casamento”. Por que ?! Se justamente o seu corte de cabelo faz de você a mulher que você é ?!. Cabelo curto é selo de autenticidade ! Da mulher que não gosta de frescura (ou muita frescura), que toma banho, seca (ou não) o cabelo e sai: vai pra rua desfilar ! Feminilidade é postura, não pode ser medida por centímetros a mais de um castanho, ruivo, ou loiro platinado.

blog manu gonçalez casamento cabelo curto 02

Antes de casar com o amor da sua vida, case com você mesma ! Case com todas estas escolhas que definem o seu estilo  e que fazem de você menos uma no “mercado”, mas uma só para a sua celebração ! Torne-se UMA para os seus convidados, e deixe guardada a idéia de que você será uma noiva menos diva, princesa ou delicada por isso. Seja uma noiva singular !!

Cortes curtos são versáteis, modernos, práticos, chiques ! Se você optou por ele … escolha o adorno que melhor casa com o seu formato de rosto e estilo de vida … e diga sim.

blog manu gonçalez casamento cabelo curto 03

Seja você a tendência do seu casamento !

O termo tendência dentro do contexto “moda” traduz-se como uma espécie de mecanismo social que regula as escolhas das pessoas. Uma tendência é portanto um estilo, ou um costume que marca uma época determinada.

Algumas noivas quando me procuram perguntam: “o que está em alta agora em casamento, o que está se usando ?”. Bom, você é o que está se usando. VOCÊ é a tendência do seu casamento. Então eu lhe pergunto: quem é você ?! Qual o SEU estilo ? Como as pessoas a sua volta lhe reconhecem ?

Hoje resolvi falar da diversidade de bouquets oferecidos no meu mundo-casamento.  São modelos de todas as formas e materiais, que por serem tão importantes ao figurino da noiva (mesmo que não sejam flores) sempre suscitam dúvida na hora da escolha.

blog da manu gonçalez bouquet 02

Claro que eles deverão equilibrar-se com o tipo de cerimônia e recepção que você irá oferecer, afinal, até eu que sou a favor das noivas ousadas confesso que seria estranho ver uma noivinha minha com um bouquet de crochê caminhando rumo ao altar na Igreja Nossa Senhora do Carmo … rs

O meu ponto é: queira fazer do seu bouquet uma extensão da sua personalidade ! Imagina eu, Manuella, a patricinha moderna (inventei agora, porque achei que o “moderna” me livra da idéia de vazio e futilidade com que o termo “patricinha” é compreendido ! rs), que mal sabe pregar um botão, sem habilidade manual NENHUMA decidir usar um bouquet de feltro ? Hein ?! No mínimo os meus amigos convidados ficariam desconfiados … rs

Dos modelos atuais, o que mais se adapta ao meu estilo são os de pérolas, ou broches, ou os de tecidos (finos) pontuados por broches. E isso não quer dizer que eu não ache lindos os de botões, os de origami, e todos estes mega originais feitos a mão. A verdade é: eu sou cheia de criatividade, idéias … mas preciso que alguém as execute pra mim !!! rs Então, seria no mínimo contraproducente usar algo assim !

blog da manu gonçalez bouquet 03

Alguns floristas podem sugerir uma “colinha” pra você, por exemplo definir quais são as suas flores e cores preferidas e daí caminhar para o modelo final. Eu, como sempre vou contra a maré e repito: defina quem é você, respeite esta resposta e o seu bouquet se mostrará. Já parou pra pensar que pra todos estes modelos serem hoje “tendência”, alguém teve que ousar mostrando o seu estilo ? Alguém ousou ser diferente, não tradicional e outras noivas se inspiraram. Por essa linha de pensamento você entende como surgem tantas e tantas novidades neste nicho.

blog da manu gonçalez bouquet 04

Entenda, eu não sou contra a inspiração através de fotos de bouquets já feitos, eu só defendo a bandeira de olhá-los, admirá-los e então mudá-los (adequando-os para o seu perfil) ! rsrsrsrs Seja VOCÊ a tendência do seu casamento, não siga tendência, DITE tendência e inspire muitas outras noivas apaixonadas que um dia viverão este grande momento, como você.

Abaixo algumas fotos de bouquets de noivas criativas ! Caso não seja este o seu caso, e você prefira um modelo mais clássico, tradicional, estilo “princesa” como também eu optei, não se recrimine … rs já, já tem post pra você !

blog da manu gonçalez bouquet 05

Como valorizar o momento das alianças

O anel (aliança) surgiu entre os gregos e os romanos, tendo provavelmente por origem um costume hindu de usar um anel para simbolizar o casamento. Os romanos acreditavam que no quarto dedo da mão esquerda passava uma veia (vena amoris) que estava diretamente ligada ao coração, costume culturalmente seguido até os dias de hoje.

Independentemente de quando ou como tenha surgido, fato é que a aliança é um símbolo de união e fidelidade entre os casais, e possui seu momento de glória dentro do casamento: o momento da sua entrada !

Claro que optar por não dedicar um espaço a este momento não irá diminuir a importância da sua cerimônia, esta é apenas mais uma forma de personalizar o seu evento e encantar os seus convidados.

Caso seja esta a sua decisão, o noivo poderá tirá-la do bolso e entregar para o responsável pela benção das alianças na hora oportuna. Assim era feito e talvez com o crescente  desejo dos noivos por cerimônias criativas e personalizadas tenha deixado de ser visto. Ou será que este costume perdeu sua vez por “culpa” do noivo ?! Afinal esta era a única responsabilidade do homem no casamento, e muitos deles as esqueciam em casa, lembram ?! rs Aí começaram a entregar para o padrinho mais próximo, e … ops !, ele é homem e esquecia também ! rs Nada melhor do que intervir nesta situação colocando a entrega delas no programa ! Acho que eu descobri o real significado desta mudança !!! \o/ rsrsrs Desta forma alguma mulher “ganhará” esta responsabilidade (e não teremos mais alianças esquecidas) : a mãe do noivo … a irmã do noivo … a cerimonialista … rs

blog manu gonçalez alianças

Para as pessoas que me acompanham por aqui, já desconfiam que a minha opinião é que se faça SIM deste momento algo irresistível e único, que poderá surgir através da pessoa escolhida para levá-las ou do local “desenhado” para carregá-las. Use a sua criatividade, sempre !! Gosto muito dos porta-alianças de porcelana, da idéia dos bichinhos de tecido, de deixar que os seus bichinhos as levem na cabeça, ou no pescoço, e até mesmo de se aproveitar o tema da decoração (por exemplo conchas para casamentos na praia) como tem sido feito atualmente, mas, especial mesmo é quando envolvemos sentimento nesse momento !

blog manu gonçalez alianças 01

Você pode aproveitar o carrinho favorito da infância do seu noivo , a sua boneca de estimação, uma miniatura do instrumento musical que é o maior hobby de um dos dois (achei genial essa foto abaixo em que a própria noiva, que é pintora, entra com uma paleta de cor com as alianças amarradas, dispensando o bouquet !). Que tal surpreender os seus convidados com a seguinte brincadeira: o pajem entra como “segurança” das alianças, todo a caráter ?! Ou a idéia de usar um porta-jóia antigo, que ficou de lembrança de uma pessoa querida que já não está mais com vocês ?

Torne este momento ainda mais pessoal: traga a sua vida e a sua história para o seu grande dia através desses objetos que marcaram o crescimento ou o encontro de vocês ! E aí, um momento que já era tão esperado – o símbolo que encerrará a intenção deste compromisso – carregará junto com ele toda uma bagagem nostálgica de felicidade e emoção …

blog manu gonçalez alianças 02

Madrinha com roupa igual (ainda) é diferente?

love me do1

Existiu um tempo em que investir em madrinhas com roupa igual era diferente. O habitual sempre foi “cada uma escolher a sua cor”. Não que essas formas tenham saído de moda, ou não tenham o seu valor !! Todavia, as noivas hoje permitem que as suas madrinhas “apareçam” através de modelos exclusivos, pensados para elas e esse tipo de liberdade só mostra como esta amizade é importante. Em alguns casos vemos até a participação das amigas-madrinhas na escolha do modelito ! E o limite fica por conta somente da criatividade da noiva, ou de todas elas juntas.

Os vestidos agora seguem as cores da dècor, o estilo próprio de se vestir das amigas, a proposta do casamento (rústico ou clássico), ou até um “tema” definido pela noiva.

blog manu madrinhas de casamento 01

Embora nada disto supere  a honra que é receber um pedido desses: não se escolhem mais madrinhas-padrinhos “ricos” como certeza de bons presentes (ok, talvez alguns ainda o façam … rs); acompanhamos um amadurecimento gradativo por parte dos noivos (e da Sociedade) e o convite passou a ser direcionado para os amigos íntimos e realmente especiais, com o intuito de elevar essa amizade a um outro nível – mais familiar. Uma forma de dizer para aquela pessoa que ela foi escolhida para estar sempre próxima (ou, mais próxima ainda) da vida do casal, dali em diante. E não deveria ter sido sempre assim ??!!

blog manu madrinhas de casamento 02

O papel da madrinha surgiu para que a noiva tivesse “suporte” durante os preparativos, e não se sentisse sobrecarregada, e consiste dentre outras coisas em:

  • ajudar na escolha do vestido da noiva;
  • auxiliar a noiva no planejamento do casamento;
  • organizar a despedida de solteira, o chá de panela ou lingerie;
  • no dia do casamento ajudar a noiva a se preparar;
  • durante a cerimônia estar atenta a ela, na arrumação do vestido, na make ou penteado e deixá-la tranquila e confiante;
  • durante a cerimônia religiosa ou civil ficar responsável pelo bouquet;
  • ajudar a noiva escrevendo o nome das amigas solteiras na cauda do vestido;
  • ajudar na organização da mala para a lua-de-mel e da “malinha” para a noite de núpcias;
  • ajudar na decoração do carro da saída dos noivos (por que não vejo mais isto ??!!! tão delicado e romântico !); etc.

blog manu madrinhas de casamento 03

Atualmente, com a contratação das Assessorias de Casamento e Cerimonial estas funções foram sendo aos poucos incorporadas, o que acabou por reduzir este convívio e auxílio. Quando muito, as madrinhas, como a mãe da noiva participam do making of e fazem a make e o cabelo juntas, no mesmo espaço. Ninguém mais tem tempo, todo mundo trabalha horas e mais horas extras e a organização do evento se mostra cada dia mais objetiva e “planilhada”.

Não deixe que isto aconteça ! Aproveite para dividir estes momentos valiosos com quem você escolheu para estar ao seu lado, durante a sua cerimônia. Este tempo não voltará … lembre-se que quanto maior o envolvimento, maior a troca; e maior será a sintonia de  vocês no grande dia. Como consequência, um ambiente repleto de amor e tranquilidade, muitas risadas, pessoas para dividir o nervosismo e a expectativa, e uma amiga, ou várias delas, pra lhe dizer como você está linda e radiante !

Selecionei alguns modelos de vestidos de madrinhas originais, para vocês se inspirarem !!

blog manu madrinhas de casamento 04

Lapelas diferentes, noivos sensíveis

Eu amo cinema, quem me conhece sabe … e quem não me conhece tão bem, também ! rs Hoje pensando no texto sobre lapelas lembrei do poema lido por Cameron Diaz no filme “In her shoes”, de Tony Scott, ou  “Em seu lugar” aqui no Brasil. O poema é do poeta E. E. Cummings e traduzido significa “Eu levo o seu coração comigo”.

“eu levo o seu coração comigo (eu o levo no 
meu coração) eu nunca estou sem ele (a qualquer lugar 
que eu vá, meu bem, e o que que quer que seja feito 
por mim somente é o que você faria, minha querida) / tenho medo / que a minha sina (pois você é a minha sina, minha doçura) eu não quero
 nenhum mundo (pois bonita você é meu mundo, minha verdade) 
e é você que é o que quer que seja o que a lua signifique
 e você é qualquer coisa que um sol vai sempre cantar / aqui está o mais profundo segredo que ninguém sabe 
(aqui é a raiz da raiz e o botão do botão 
e o céu do céu de uma árvore chamada vida, que cresce 
mais alto do que a alma possa esperar ou a mente possa esconder) 
e isso é a maravilha que está mantendo as estrelas distantes / eu levo o seu coração (eu o levo no meu coração).”

lapelas 01

O uso da lapela (ou boutonnière) surgiu no século XIX , quando o príncipe Albert em seu casamento com a rainha Vitória fez um pequeno corte no paletó, para guardar o ramalhete de flores que recebeu dela. A finalidade era sempre lembrar da sua amada ao sentir o aroma das flores. Muitos esquecem ou não sabem que o surgimento da mesma deu-se por amor e romantismo.

lapelas 03

Lapelas diferentes, noivos sensíveis. Por mais que o noivo esteja usando algo original a pedido da noiva, já parta do princípio de que ele ACEITOU usá-lo, e com isto demonstra o desejo também de contar a sua história, de ser parte do todo, ou até de se mostrar como figura importante naquele casamento. São sensíveis sim porque mostram paixão ! Seja na homenagem a um ente querido que se foi, seja ao prender um coração pra dizer que ele bate forte por aquela bela mulher que desliza até ele, ou, uma chave demonstrando que só ele tem o caminho para o coração dela; seja simplesmente pra “contar” aos seus convidados que ele tem um hobby : música, fotografia, basquete … e todo hobby não é uma paixão ?!

lapelas 02

Fato é que os noivos já não são mais acompanhantes da figura principal noiva, eles ganharam seu lugar ao sol, no altar ! E mostram a que vieram: pra encantar a noiva e aos seus convidados, pra homenagear um amor. Noivos sensíveis usam lapelas diferentes. Eles as carregam, e aos seus amores, perto do coração …  “eu levo o seu coração comigo …“.